Usuario :
 Clave : 
    
 
 
Razón y palabra / Número 13
 Morin, Baudrillard e a metafora do holograma (en portugués)
J Francisco E. Menezes Martins 
 Até que o homem tenha a consciência de que quanto mais noção da humanidade ele possui, menos humano ele se torna, esta será a história de um planeta que ficou doente junto com a loucura racional de seus habitantes racionais. As múltiplas cenas de destruição fizeram contra-ponto ao natural, ao local e ao global. Hoje, em palavras de Edgar Morin: "Não apenas cada parte do mundo faz cada vez mais parte do mundo, mas o mundo enquanto todo está cada vez mais presente em cada uma de suas partes. Isso se verifica não só para as nações e os povos, mas também para os indivíduos. Da mesma forma que cada ponto do holograma contém a informação do todo de que faz parte, doravante cada indivíduo também recebe ou consome as informações e as substâncias vindas de todo o universo
 
Diseño y desarrollo por: SPL Sistemas de Información
  Copyright 2003 Quaderns Digitals Todos los derechos reservados ISSN 1575-9393
  INHASOFT Sistemas Informáticos S.L. Joaquin Rodrigo 3 FAURA VALENCIA tel 962601337